VIGA SERVICE SEGURANÇA PATRIMONIAL
SISTEMA DE MONITORAMENTOS ELETRÔNICOS
SEGURANÇA PATRIMONIAL E EMPRESARIAL
SEGURANÇA PATRIMONIAL
 
A Viga Service  presta serviços de segurança patrimonial para indústrias, grandes redes do varejo e prestadoras de serviço, estabelecimentos comerciais, bancos, instituições de ensino, condomínios e shopping centers.
Home      Dúvidas Frequentes
Imprimir esta páginaAcrescentar aos Favoritos
DÚVIDAS FREQUENTES
 
Neste espaço você tira suas dúvidas sobre todos os serviços de segurança privada prestados pela Viga Service. Atuamos dentro das leis e seguimos todas as exigências necessárias para prestarmos serviços em segurança patrimonial, segurança pessoal, segurança eletrônica, monitoramento, escolta e terceirização de serviços gerais.
Saiba quais as exigências do Departamento de Polícia Federal do Ministério da Justiça para que uma empresa atue de forma legal no segmento de segurança privada. Conheça as diferenças e o modo como atuamos em cada um dos nossos serviços de segurança. Enfim, saiba tudo o que você precisa para contratar a empresa de segurança ideal. Você verá que o Grupo Souza Lima está totalmente preparado para atender todas as suas necessidades de segurança.
 
DÚVIDAS JURÍDICAS
 
A Viga Service cumpre todas as exigências do Departamento de Polícia Federal (DPF) do Ministério da Justiça para atuar na área de segurança privada, exercendo as atividades de segurança patrimonial, segurança pessoal, segurança eletrônica, monitoramento, escolta e terceirização de serviços gerais.
De acordo com a Portaria DPF 387/2006 – que disciplina, em todo o território nacional, as atividades de segurança privada, armada ou desarmada – nossa empresa se encaixa na categoria de empresas especializadas – prestadoras de serviço de segurança privada, autorizadas a exercer as atividades de vigilância patrimonial, transporte de valores, escolta armada, segurança pessoal e cursos de formação.
 
VIGILÂNCIA PATRIMONIAL
 

É a atividade exercida dentro dos limites dos estabelecimentos, urbanos ou rurais, públicos ou privados, com a finalidade de garantir a incolumidade física das pessoas e a integridade do patrimônio no local, ou nos eventos sociais.

A Viga Service  possui os requisitos financeiros, administrativos, de recursos humanos, logísticos e de instalações físicas de autorização do DPF para atuar na área de vigilância patrimonial, bem como alvará de funcionamento com certificado de segurança.

Nosso Certificado de Regularidade em Segurança (CRS) do Sindicato das Empresas de Segurança Privada, Segurança Eletrônica, Serviços de Escolta e Cursos de Formação do Estado de São Paulo (SESVESP) não apenas dá credibilidade ao Grupo Souza Lima como atesta que a empresa cumpre todas as exigências legais.

Passamos por todas as vistorias de instalações e equipamentos feitas pela DELESP e Comissão de Vistoria e todos os documentos apresentados foram aprovados pela Coordenadoria Geral de Controle de Segurança Privada.

Para saber mais detalhes acesse o site do Ministério da Justiça
Leia na íntegra a Portaria DPF 387/2006

SEGURANÇA PESSOAL
 

A atividade de segurança pessoal é exercida com a finalidade de garantir a incolumidade física de pessoas.

A Viga Service obtém os requisitos financeiros, administrativos, de recursos humanos, logísticos e de instalações físicas de autorização do DPF para atuar na área de segurança pessoal.

Possuímos o Certificado de Regularidade em Segurança (CRS) do Sindicato das Empresas de Segurança Privada, Segurança Eletrônica, Serviços de Escolta e Cursos de Formação do Estado de São Paulo (SESVESP), o que comprova que cumprimos todas as exigências legais, garantindo as condições necessárias para prestar bons serviços na área de segurança privada.

Passamos por todas as vistorias de instalações e equipamentos feitas pela DELESP e Comissão de Vistoria e todos os documentos apresentados foram aprovados pela Coordenadoria Geral de Controle de Segurança Privada.

Para saber mais detalhes acesse o site do Ministério da Justiça
Leia na íntegra a Portaria DPF 387/2006  
 
 
ESCOLTA ARMADA
 

A atividade de escolta armada visa a garantir o transporte de qualquer tipo de carga ou de valores.

A Viga Service possui os requisitos financeiros, administrativos, de recursos humanos, logísticos e de instalações físicas de autorização do DPF para prestar serviços de escolta armada.

Temos o Certificado de Regularidade em Segurança (CRS) do Sindicato das Empresas de Segurança Privada, Segurança Eletrônica, Serviços de Escolta e Cursos de Formação do Estado de São Paulo (SESVESP), o que comprova que cumprimos todas as exigências legais, garantindo as condições necessárias para prestar bons serviços na área de segurança privada.

Passamos por todas as vistorias de instalações e equipamentos feitas pela DELESP e Comissão de Vistoria e todos os documentos apresentados foram aprovados pela Coordenadoria Geral de Controle de Segurança Privada.

Nossos vigilantes são especialmente habilitados para a atividade de escolta armada, incluindo o transporte de bens e valores.

Para saber mais detalhes acesse o site do Ministério da Justiça
Leia na íntegra a Portaria DPF 387/2006

CONTRATE COM SEGURANÇA
 
Ao contratar serviços de segurança patrimonial, pessoal, eletrônica, escolta, monitoramento ou terceirização de serviços gerais, muitas pessoas físicas ou jurídicas vêm se deparando com empresas de segurança privada sem qualquer habilitação técnica e legal. Por isso, é imprescindível que você esteja atento aos infratores da lei. Contrate segurança com segurança. Contrate a Souza Lima!

Seguem abaixo algumas dicas do Sindicato das Empresas de Segurança Privada, Segurança Eletrônica, Serviços de Escolta e Cursos de Formação do Estado de São Paulo (SESVESP) para que você tenha garantias de que a Souza Lima atua absolutamente de acordo com os parâmetros da lei:

DA LEGISLAÇÃO QUE NORMATIZA E REGULAMENTA A ATIVIDADE DE SEGURANÇA PRIVADA:

O exercício da atividade de vigilância e segurança privada, é regido por legislação federal específica : Lei n.º 7.102/83 que estabelece normas para a constituição e funcionamento das empresas que exploram serviços de segurança, regulamentado pelo Decreto n.º 89.056/83 e Portaria n.º 992/95 que estabelece normas para o exercício da atividade de segurança privada no País.

Voltar ao topo



O QUE SÃO EMPRESAS CLANDESTINAS?

São empresas que atuam no mercado, prestando serviços de vigilância e segurança sem estarem em condições legais e técnicas para fazê-lo, e provocam verdadeira desordem, prejudicando sobremaneira as empresas legalmente constituídas. Trabalham em total desobediência à Lei, provocando inúmeros problemas - onde, infelizmente, alguns muito trágicos - veiculados quase que diariamente na imprensa.

Como as empresas "clandestinas" contratam seus funcionários:

  • Admissão de pessoas não habilitadas (sem curso de formação em escola credenciada pela Polícia Federal);
  • Sem verificação de antecedentes criminais;
  • Sem exames de saúde física e mental;
  • Porte de arma em nome de pessoa física;
  • Sem critério do mínimo indispensável de escolaridade;
  • Não respeita o piso salarial determinado pela categoria;
  • Seu funcionário não tem seguro de vida;
  • Não recolhe os encargos sociais;
  • Não arca com as responsabilidades civil e criminal.

Invariavelmente, por ocasião da proposta de serviços, essas empresas informam ao tomador de serviços, que não existem problemas; que as exigências da lei só são aplicadas ao vigilante que trabalha armado.

Isto não é verdade! A legislação é muito clara e específica. Determina que toda empresa que exercer a prestação de serviços de Vigilância/Segurança (no caso inibir ou coibir a ação criminosa), armada ou desarmada, deverá possuir a Autorização de Funcionamento (documento hábil expedido pelo Departamento de Polícia Federal e renovado anualmente), que permite a empresa explorar este ramo de atividade.

Da habilitação técnica:

Todo o serviço de vigilância/segurança, seja ele prestado em Indústrias, Comércio, Residências, Condomínios, Eventos, etc., deve ser efetuado por empresa regularizada e apta tecnicamente, a atuar na atividade. Uma empresa de segurança privada, para exercer sua atividade - ARMADA ou DESARMADA, necessita ter competência técnica e habilitação legal, comprovada através dos seguintes documentos, renovados anualmente:

Certificado de Segurança – emitido pelo Departamento de Polícia Federal, certificando que a empresa foi fiscalizada e está em condições técnicas de prestar serviços.

Autorização de funcionamento – emitida pelo Ministério da Justiça, com publicação no D.O.U. (Diário Oficial da União) permitindo que a empresa possa atuar nesse segmento econômico.


 

 

SEGURANÇA ORGÂNICA
 
A mesma legislação, determina que os Serviços Orgânicos de Segurança (ou Segurança Própria como é comumente chamada) - são autorizados, controlados e fiscalizados pelo Departamento de Polícia Federal. Assim, uma empresa que tenha objeto econômico diverso da vigilância ostensiva e do transporte de valores, e que utilize pessoal de quadro funcional próprio para a execução de sua segurança - armada ou desarmada - deverá, também, se adaptar à legislação, requerendo a Autorização de Funcionamento junto à Delegacia de Polícia Federal, para atuar como empresa Orgânica.

Caso a empresa não possua os documentos citados, é considerada irregular - ou clandestina - , podendo acarretar inúmeros transtornos ao tomador de serviços, que se responsabilizará civil e penalmente, na ocorrência de qualquer evento danoso provocado pela empresa clandestina e/ou seu funcionário.

"Vigilante Autônomo": Não existe essa função, uma vez que o profissional de segurança deve estar registrado numa empresa especializada e possuir o Certificado de Conclusão do curso de formação para Vigilantes, devidamente registrado na Polícia Federal e, também, ser registrado na D.R.T. (Delegacia Regional do Trabalho) e possuir a Carteira Nacional do Vigilante para exercer a atividade.

"Segurança efetuada por policiais civis e militares": É, também, proibida a prestação de serviços de vigilância/segurança efetuada por Policiais Civis e/ou Militares. 
 
 
CUIDADOS BÁSICOS A SEREM TOMADOS, ANTES DE CONTRATAR SERVIÇOS DE VIGILÂNCIA/SEGURANÇA, PARA VOCÊ OU PARA SUA EMPRESA:

Conheça a empresa que pretende contratar e os métodos de treinamento dos seus seguranças, visitando a empresa e a academia de formação de seus funcionários;

Peça um plano de segurança à empresa que pretende contratar, onde deverá estar especificado o número adequado de vigilantes a ser utilizado; o sistema de alarme adequado e/ou outros dispositivos de segurança a serem utilizados, de forma que seja garantida a incolumidade física de pessoas ou do local onde serão prestados os serviços.

Exija o Alvará de Funcionamento e o Certificado de Segurança devidamente renovados (sem esses documentos, a empresa não pode funcionar).
Para se certificar da legalidade da prestação de serviços das empresas do setor, ou da empresa que pretende contratar, ligue para o SESVESP - Telefone: (011) 3858-7360.

Peça informações na DELESP – Delegacia de Segurança Privada de São Paulo, ou nas Comissões de Vistoria;  
 
 
DÚVIDAS DE SEGURANÇA
 
 

O que é?

A atividade de segurança pessoal é exercida com a finalidade de garantir a incolumidade física de pessoas. Cabe ao segurança pessoal o ato de proteger uma pessoa ou grupo de pessoas de forma individualizada.

Quem são os usuários habituais do serviço de segurança pessoal?

Dentre os principais usuários deste tipo de serviço estão chefes de estado, artistas, banqueiros e empresários de grandes organizações.

Quais as exigências para o vigilante pessoal?

O vigilante passa por uma série de cursos de formação, extensão e reciclagem exigidos pela Polícia Federal, além de diversos treinamentos exclusivos para a proteção de pessoas, de acordo com o grau de risco ao qual o cliente está exposto.

O vigilante pessoal utiliza arma de fogo?

A maioria das técnicas utilizadas visa a segurança pessoal e a utilização de arma de fogo é o último recurso utilizado na segurança pessoal, que tem como função retirar o protegido da área de risco. Por este motivo, a antecipação aos possíveis incidentes e agressores é fundamental neste tipo de atividade.

A preocupação com a segurança pessoal é crescente?

Segundo pesquisas a procura por segurança pessoal cresce em média 10% a cada ano devido aos altos índices de violência no Brasil.

O que é necessário para que uma empresa atue na área de segurança pessoal?

Atender todas as exigências da legislação e as normas estabelecidas pela Polícia Federal, que é o órgão responsável pela fiscalização do setor. (Saiba mais em Dúvidas Jurídicas)

Como posso saber se uma empresa de segurança pessoal atua dentro da lei?

Antes de contratar um serviço de segurança é aconselhável fazer uma análise da situação da empresa junto à Polícia Federal e colher informações das associações e sindicatos do setor. Estas entidades, constantemente, realizam ações para ajudar no combate à clandestinidade e proteção desta importante atividade econômica. 

Dica de sindicato do setor:

Para se certificar da legalidade da prestação de serviços das empresas do setor, ou da empresa que pretende contratar, ligue para o Sindicato das Empresas de Segurança Privada, Segurança Eletrônica, Serviços de Escolta e Cursos de Formação do Estado de São Paulo (SESVESP) - Telefone: (011) 3858-7360 ou acesse o site www.sesvesp.com.br.
Voltar ao topo


SEGURANÇA PATRIMONIAL

O que é?

A segurança patrimonial é o conjunto de atividades do ramo da segurança que tem como objetivo prevenir e reduzir perdas patrimoniais em uma determinada organização.

Quais são as tarefas de um processo de segurança patrimonial mais comuns?

Controle de acessos (pedestres, mercadorias e veículos); controle de materiais e estoque; prevenção de furtos e roubos; vigilância ostensiva.

Quais são os usuários habituais do serviço de segurança patrimonial?

Fazem parte desses clientes residências, condomínios, indústrias, edifícios comerciais ou residenciais, shopping centers, hotéis, parques temáticos, empresas de diversos segmentos entre outros empreendimentos.

Os serviços de segurança patrimonial podem ser realizados em vias públicas?

Essa modalidade de serviço e exclusiva da Segurança Pública. O segurança patrimonial pode andar armado e cuida da propriedade do contratante, mas só pode atuar intramuros.

Quando a preocupação com a segurança patrimonial começou a ganhar força no Brasil?

A partir da década de 60, com o aumento de assaltos a instituições financeiras. No dia 20 de junho de 1983, a segurança privada ganhouregulamentação específica, com a criação da Lei 7.102, que teve a função de estabelecer normas para o funcionamento das empresas de segurança em todo o país.
 

Quais os equipamentos que a empresa de segurança privada oferece aos vigilantes no serviço de segurança patrimonial?

Uma vez constituída, a empresa de segurança privada está autorizada a fornecer aos vigilantes, revólveres calibres 32 e 38, cassetetes de madeira e borracha, espingardas calibres 12, 16 ou 20, sendo de fabricação nacional e pistolas semi-automáticas. O vigilante pode utilizar uniforme especial com emblema da empresa, apito com cordão e plaqueta de identificação do profissional.
Consulte Dúvidas Jurídicas para saber quais as exigências para que uma empresa atue no setor de segurança privada

O que é necessário para atuar no segmento de vigilância patrimonial?

Para atuar no segmento de vigilância patrimonial é necessário ser brasileiro, maior de 21 anos, ter segundo grau completo de escolaridade, estar quites com as obrigações militares e eleitorais, não ter antecedentes criminais, passar por curso de vigilante e de formação autorizado pela Polícia Federal e ser aprovado em exame de saúde física, mental e psicotécnico.

O segurança patrimonial pode executar outras funções?

De acordo com a lei que regulamenta a profissão, o vigilante patrimonial não pode executar outras tarefas que não as próprias de segurança, sob pena da tomadora de serviços ser condenada a pagar plus salarial ao mesmo, além de ter prejudicadas as tarefas de segurança para as quais o trabalhador foi designado.
Voltar ao topo


SEGURANÇA ELETRÔNICA

Quais são os sistemas de segurança eletrônica mais procurados?

Entre os sistemas mais procurados estão os Circuitos Fechados de TV (composto por câmeras de filmagem e central de monitoramento), sensores de presença, alarmes, sistemas biométrico, controladores de acesso, cercas elétricas, botões de pânico, câmeras de segurança e porteiros eletrônicos.

Como tem sido a procura pelo serviço de segurança eletrônica?

Segundo dados anuais divulgados por associações e sindicatos do setor a média de crescimento tem se mantido na casa dos 20% ao ano.

Como é o mercado de segurança eletrônica?

O mercado de segurança eletrônica pode ser dividido em duas grandes áreas: a do mercado corporativo (formado por empresas e instituições financeiras) e a do varejo (voltado aos consumidores finais).

Quais são os usuários habituais do serviço de segurança eletrônica?

Fazem parte desses projetos de tecnologia avançada condomínios de luxo, shopping centers, hotéis, parques temáticos, entre outros empreendimentos.

Quais são as inovações do setor de segurança eletrônica?

Com o novo conceito de sistemas automatizados de segurança, a eletrônica também passou a fazer parte dos novos projetos de edifícios e casas “inteligentes”, onde é possível controlar as mais diversas funções, como acendimento de luzes, câmeras, temperatura através do telefone celular, de um computador ou até mesmo de um simples palm.

Os custos para obter um serviço de segurança eletrônica atualmente são mais acessíveis?

A produção nacional de vários equipamentos de segurança eletrônica possibilitou também a redução dos custos desses sistemas, que passou a conquistar o mercado varejo. Esse novo mercado possibilitou várias mudanças no conceito da própria segurança, que antes era destinada apenas às classes de maior poder econômico.
Voltar ao topo


MONITORAMENTO ELETRÔNICO

Como funciona o serviço de monitoramento de alarmes?

Os alarmes instalados em sua residência ou empresa são monitorados 24 horas por dia e acionados sempre que houver qualquer tentativa de violação ao imóvel.

Como é feito o monitoramento?

O monitoramento de alarme é realizado num Central de Monitoramento que funciona 24 horas por dia, onde os vigilantes do Grupo Souza Lima conseguem verificar a entrada e  saída do local monitorado.

Em caso de violação do imóvel quais são as providências tomadas?

Quando ocorre algo fora da rotina, encaminhamos imediatamente nosso tático móvel. Chegando em poucos minutos em seu patrimônio, nos informa da real situação do local, cabendo assim aos operadores de monitoramento tomar as medidas cabíveis para manter a integridade de seu patrimônio.

Monitoramento por imagens

A Central de Monitoramento do Grupo Souza Lima está totalmente equipada e preparada para receber as informações do Circuito Fechado de TV, de modo a realizar o monitoramento em tempo real e oferecer respostas imediatas em situações de suspeita ou risco, em conjunto com o Monitoramento do Alarme, no momento do disparo.

Controle de hábito

Os horários de ativação e desativação de alarmes no seu comércio ou em sua empresa são acompanhados diariamente. Ao sinal de alteração de rotina, são acionadas equipes de táticos móveis para verificar a situação.
 
ESCOLTA ARMADA

O que é?

A atividade de escolta armada visa a garantir o transporte de qualquer tipo de carga ou de valores.

Como é realizada a escolta veicular?

O acompanhamento tático de veículos usados no transporte de cargas e valores é feito através de carros e motocicletas caracterizados e dotados de equipamentos de comunicação e segurança de alta tecnologia utilizando para tanto rastreadores e equipe operacional estruturada com atendimento 24 horas.

Como é realizada a escolta pessoal?

O acompanhamento pessoal ou à distância é realizado somente por profissionais especializados em ações anti-seqüestros, direção defensiva e evasiva, preparados para agir preventivamente ou em eventual situação de risco ao cliente.
 
 
 
 

 
 
© 2010 - Viga Service - Todos os direitos reservados